definição de Grupo

um grupo é formado por um conjunto de pessoas que desempenham papéis específicos e recíprocos, que atuam de acordo com normas, valores e fins que foram acordados previamente à sua formação formal para manter a continuidade e estabilidade do mesmo em uma sociedade.

é impossível pensar a sociedade sem a sub-divisão em grupos de pessoas. Mais ainda, é impossível pensar o ser humano isolado dos demais seres com quem conforma toda a sociedade. O ser humano, de maneira constante, precisa dos outros, e de sua relação com eles, tem uma necessidade natural de interação. É por isso que se formam grupos dentro da sociedade, e são geralmente agrupados por pessoas com algumas características similares, sejam físicas (como grupos de atletas) ou ideológicas (partidos políticos).

geralmente, as pessoas que o integram compartilham ideias, gostos, projetos ou outras circunstâncias que fazem com que se agrupem em um mesmo denominador comum. Além disso, em muitos casos e situações, estes podem chegar a ser tão determinantes e poderosos como para gerar eles mesmos alguma mudança importante para o bem e a evolução da sociedade ou ter levado a bom porto alguma iniciativa que acabou por ser um achado para a comunidade à qual pertencem. Mas também podem situar-se do lado oposto e converter-se em importantíssimos obstáculos se o quiserem e o seu poder os aval.

esses grupos, quaisquer que sejam seus fins, são o principal componente da estrutura social e será neles que os papéis e status serão colocados em prática. Existem dois tipos bem diferenciados de grupos, os primários e secundários. No primeiro localizamos a família do indivíduo, a este não se escolhe pertencer, mas é dado pela convivência diária e no segundo há um variado leque de possibilidades, que se caracterizará pelos interesses afins, cooperação e projetos e entre estes se encontra a escola, o trabalho, o grupo de amigos, o time de futebol ou os companheiros de teatro.

à parte, existem grupos criados por uma pessoa ou grupo de pessoas com fins específicos, que em geral pretendem colocar foco em alguma situação ou problemática social, como podem ser, por exemplo, as organizações civis, também chamadas de ” não governamentais “ou” do Terceiro Setor “(também se chama”sociedade civil organizada”). Nestes grupos, as pessoas formam equipes de trabalho que tentam enfocar e solucionar diferentes problemas como, por exemplo, atender crianças em situação de risco, oferecer espaços de participação cidadã, reunir fundos para tratamentos de saúde, lutar pelos Direitos humanos, entre outras causas.

os grupos políticos também são muito populares, embora sejam conhecidos principalmente como “partidos políticos”ou” correntes políticas”. Neste caso, o grupo, além da vontade e de um fim comum, aderem também a uma ideologia política mais ou menos homogênea, e em geral, há papéis e sobretudo hierarquias muito mais marcadas do que nos grupos das organizações civis. Pode haver também a figura de um “líder”, representado por quem tem a maior trajetória ou poder social, e que aspira a um cargo ou posto específico dentro do governo local, provincial ou nacional.

e entre as características mais salientes que observam estes e seus integrantes se contam a comunicação entre os membros, normas e comportamentos que o tempo e o uso converterão em costumes, interesses e valores que se discutirão podendo aceitá-los ou rejeitá-los e cada membro desempenhará um papel específico. Neste último ponto é preciso parar, porque nem todos os integrantes terão a mesma importância, já que comumente nestas organizações estão os chamados líderes formais ou informais que serão um pouco os que guiarão o caminho e a missão do grupo.

a partir da comunicação é possível a criação dos grupos na sociedade. Poderíamos dizer que a comunicação é um processo inerente, imprescindível para a associação entre pessoas. Cómo como fariam estas se não para chegar a acordos, estabelecer objetivos ou fins, e desenvolver atividades em busca de uma causa?

enquanto isso, quando a pertença a um grupo é basicamente determinada pela renda econômica, esse grupo é chamado de classe social. Nesse sentido, a denominação de “grupos” é um fator de estudo, pois as pessoas são divididas de acordo com variáveis previamente determinadas para facilitar seu reconhecimento, seu estudo e, em muitos casos, a aplicação de políticas públicas ou estratégias de mercado. Por exemplo, se em uma sociedade há mais pessoas sem estudos primários, as políticas públicas se orientarão a reforçar o acesso à educação neste nível primordial da educação humana. Quanto ao mercado, a segmentação de “clientes” permite o desenvolvimento e publicidade de diferentes produtos, de acordo com as características da população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.